Casamento de Tatiana e Márcio

Cerimônia e Festa: Capela Santa Ignez

Numa quarta feira de cinzas, há dois anos atrás, duas almas lindas se encontraram.Era o destino sem tirar folga no Carnaval. Os caminhos dos dois, se tornaram um só e aqui estou eu para contar do dia onde tudo ficou mais que oficial. Mais uma vez, minha profissão me deu o privilegio de colaborar com um momento tão especial. Fiquei responsável por organizar, fazer o cerimonial e a decoração do casamento deles.

Eles escolheram a Capela Santa Ignez para a cerimônia e a festa.  Gosto muito de lá.

A capela parece uma daquelas igrejinhas que encontramos nos campos europeus…fachada de pedra, jardim, sino… Realmente, das capelas que temos disponíveis da cidade, essa é sem dúvida, a fachada mais bonita.

Outro ponto que acho incrível é o fato dela estar dentro da propriedade e assim convidados, noivo e crianças, desfrutam de segurança para aquele momento master de chegada e abraços na porta da capela, antes de tudo começar.

A pedido da Tati, decorei a capela de branco.  A noiva gosta muito de aster, então usei-as em abundância e escolhi hortênsias brancas e lírios para acompanhá-las nos arranjos.

Os lírios homenagearam Santa Ignez representada em imagem com um cordeirinho no colo e um ramo de lírios. As hortênsias pela leveza de seu visual que muito harmonizava com o conjunto. O resultado ficou delicado, romântico e foi destacado pela iluminação especial.

Claro que não faltou cliques para eternizar o cenário dos votos.

Tudo celebrado pelo Frei José Pereira, frade franciscano que tem um dom muito especial de comover com suas palavras doces e especiais.

Ao chegar, cada convidados foi presenteado com um lencinho que já estava sobre os bancos e foi preparado pela Sônia, mãe da noiva.

Tati entrou com a tradicional Marcha Nupcial anunciada com a tocata de trumpetes dos Violinos Moza.

Ela estava realmente iluminada.

O vestido impecável de Glorinha Pires Rebelo que também vestiu as mães dos noivos, era um modelo clássico, com corpo em renda e saia fluida.

O buquet branco foi uma escolha perfeita, sendo uma presença bela porém suave, realçando ainda mais o vestido.

A make ficou por conta de Marcelo Hicho que também assinou a grinalda.

Ele foi aquele toque final no brilho da Tati.

Não posso deixar de citar a participação ultra especial do Miguel, sobrinho da noiva que tinha a responsabilidade de entrar com as alianças.

Ele entrou! Entrou com tudo!

Uma corrida olímpica de respeito (risos). Uma graça e cheio de charme com a caixinha de prata que levava a aliança dos noivos.

Seu irmão caçula também atraiu todos os flashs no modelinho mais estiloso do mundo, com suspensórios e gravatinha borboleta.

Olha, pessoal…adoro as crianças.

Elas fazem participações inesquecíveis nos casamentos.

São espontâneas, fazem o fofurômetro bater lá em cima.

A participação delas é um rito que remonta a Idade Média.

Na época, as crianças entravam na frente da noiva como “amuletos” de proteção contra aos maus olhados.

Acreditava-se que, com sua pureza, elas eram capazes de afastar maus espíritos e a inveja.

 

 

A cerimônia acabou as 17h em ponto e todo mundo seguiu para os jardins da propriedade onde aconteceu a recepção.

A decoração por lá era liderada pelo rosa cujas flores eram suas maiores representantes. Centenas e centenas de lírios, lisianthus, astromélias e rosas se apresentavam por todos os cantos.

Quando penso uma decor de casamento, acredito nas flores como símbolo de romance, de delicadeza, bons sentimentos. Elas sempre ganham destaque quando desenho o layout.

Eles me pediram um ambiente clássico, com móveis em madeira para combinar com a proposta de receber como se estivesse em casa.

Toques de dourado foram adicionados para aquele glamourzinho que a gente gosta.

As mesas de convidados ganharamtoalhas em chantung e eu alternei as cores das taças em rosa e verde para que o conjunto ganhasse movimento e quebrasse a monotonia. Assim, a programação visual das mesas enriqueceram o view geral da cena. Gosto muito dessa dança entre as cores da paleta.

Continuei o baile com a colocação de cadeiras Luis Felipe para as mesas dos pais dando a elas algum destaque entre as demais.

 

Ao centro do salão principal, coloquei um confortável lounge onde já imaginava, se tornaria o point para degustar aqueles docinhos e bater aquele papo em família.

Usei sofá forrado em sued que ao mesmo tempo trazia elegância e leveza.

Mesinhas em aros dourados e mini poltronas finalizavam a criação do ambiente.

O teto também ganhou atenção especial com forração em voal, flores e paisagismo. Ergui pequenos jardins de glicíneas que pendiam sobre os destaques da decor.

Isso inclui, ela, a mesa de doces, claro!

Foram centenas e centenas de docinhos com os mais diferentes sabores. Era unidade para todos os gostos. O gosto da noiva, que adora damasco, atendi com um carinho especial.

Pedi aos meus confeiteiros para trazer dois docinhos de excelência aqui: Sua Majestade, o Pistache com Damasco e Vossa Alteza Real, o Damasco com Nozes.

Marcaram presença, os brownies recheadinhos de doce de leite, a palha italiana, o manjar, o doce de abóbora com coco, os brigadeiros de óreo, churros, belga, doce de leite e red velvet, o docinho de laranja, as balas de ovos caramelados e outros muitos encantos.

Trabalhei tudo em bandejas de ouro antigo com cristais aplicados mas o brilho maior ficou por conta da mesa de bem casados. A imagem de N. Sra. das Graças coroada em dourado era o centro das mandalas de bem casados que ganharam medalhas com o monograma dos noivos. Os pequenos bolinhos de tradição portuguesa ficaram mesmos iluminados com o dourado das medalhas que também refletiam o foco de luz que direcionei para eles.Mágico.Pequenos toques que eu adoro.

Para abrir os trabalhos, o coquetel do chef Demar começou cheio de delicinhas.

Os meninos da New Open Bar já começaram com tudo oferecendo os drinks mais geniais ali na cabeceira da pista de dança.

Aliás, aquele lado do salão foi uma disputa de gigantes porque as chopeiras estalando de geladas também estavam no páreo por ali.

Os noivos entraram e a abertura da pista já começou com força sob o comando do DJ Alexandre Capelli e presença do saxofonista Eziel Oliveira.

Do jeito que tem que ser.

Entre beijos e abraços, a turma foi chegando.

Devagarinho foi enchendo.

A explosão veio no funk. A turma gosta!

A filmagem ficou entregue a AG2 Digital enquanto o registro da alegria toda em foto coube a Fabrícia Soares.

Aproveito a ocasião para agradecer a ela, uma querida, que não descansou para preparar essas aqui que eu já estou postando.

As fotos da decoração da capela foram feitas por mim, euzinha aqui que vos escreve.

Não resisti a tentação de registrar o meu olhar como decoradora.

Portanto, vale a marca d’água para não confundir com as da fotógrafa.

Fabriciaaaa…..beijos!

Estão lindas as fotos e os noivos vão ter muito trabalho para escolher algumas poucas para o álbum.

Estão lindas as fotos e os noivos vão ter muito trabalho para escolher algumas poucas para o álbum.

Saiu o jantar e o banquete era de reis e rainhas.

Metros e metros de pratos maravilhosos servidos com direito a talheres de prata.

Depois da coquille de siri e o camarão ao molho teriyaki, chega um bacalhau que nem vou descrever aqui para não ser acusada de tortura.

Quem estava lá, que o diga!

As sandalinhas também foram outro must da festa.

Distribuídas pela minha equipe naquela hora em que os pés começam a pedir arrego, foram um sucesso e garantiram fôlego renovado para mais “rebola, embola” na pista de dança.

Eles pediram um repertório eclético ao DJ.Teve sertanejo, dancing, funk e até flashback do pagode, tipo “Olha a onda”. Que sucesso…Teve brinde no microfone com rito em coro e noivo pro alto.Ops!

No final, teve ação bonita também.Se você pensa que todas aquelas flores foram para o lixo, errou.

Ao longo da minha carreira pude entender que festa é mesmo um ótimo momento para esse olhar mais atento diante do mundo, de contribuir com o bem-estar social. Dessa vez, entraram em cena dois parceiros nossos, a ONG Flor Generosa e a ação Alegria de Mover-se.

O anfitrião, o convidado e os profissionais conscientes do seu poder de colaborar, através da sua festa, para um mundo melhor.

 

As flores foram retiradas pelos voluntários ao fim da festa para serem entregues a idosos em alguns lares no domingo e nós clicamos. De celular mesmo, para ganhar no coração.

Coisa mais linda e mais bacana do mundo, os olhinhos desses vovôs e vovós recebendo tanto carinho nas casas de repouso onde, tantas vezes, nem visita chega.

 

Que todo bem que essas flores fizeram no domingo, se transforme em proteção e bençãos para a Tati e o Márcio.

 

Tati, Márcio:

Aproveitem a Grécia! Namorem bastante, caminhem juntos.

Amar é companhia, é cumplicidade, é construir histórias, e colecionar viagens, experiências, amigos.

Amar é ser feliz com as conquistas um do outro, é celebrar a vida contemplando o por do sol de Santorini ou dividindo um sanduíche naquele dia que os dois estão cansados demais para ir para cozinha.

O amor é simples. O amor é descomplicado. O amor é amar.

Desejo um montão de amor para vocês!!!!!

Beijo !

 

Deixe seu comentário sobre esse casamento aqui embaixo.

 

3 Comentários
  • Lucy Moza
    Postado às 18:06h, 18 setembro Responder

    Que noiva especial .A cerimônia foi linda e tocante .Foi uma honra poder fazer parte de tudo isso, Ser responsável pela escolha da trilha sonora , foi uma responsabilidade.

  • Tatiana (a noiva)
    Postado às 09:54h, 20 setembro Responder

    Flávia, querida, enquanto o marido lindo lê um livro sobre a história da Grécia ao meu lado, de frente para o mar Egeu, em Santorini, passa um filme na minha cabeça…
    Um lindo filme do último dia 14/9…
    Filme produzido com muito carinho e dedicação para que tudo saísse perfeito. E assim aconteceu.
    Quando te conheci no casamento da Juju fiquei tão encantada com seu cuidado comigo enquanto convidada que assim que o Márcio me pediu em casamento não tive dúvida de quem procuraria para organizar nosso grande dia. Eu também queria para os meus amados aquele mesmo zelo que me fora dispensado.
    E tudo correu tão maravilhosamente bem… E eu sou só gratidão! Minha capelinha tão linda, exatamente como eu sonhei!!!
    Sua tranquilidade e segurança ao me orientar, seu cuidado e carinho ao me enviar um docinho de damasco enquanto eu estava enlouquecida na pista de dança são detalhes que guardarei sempre no meu coração.
    E pra fechar com chave de ouro: a doação das flores para as casas dos velhinhos de Jacarepaguá. Como fez meu dia ainda mais feliz!
    Agradeço a você e a toda equipe Cerimoniale, do fundo do coração!
    Que Deus derrame abundantes bençãos sobre todos vocês!
    Beijo grande!

  • Ana Paula Barretto
    Postado às 10:37h, 22 setembro Responder

    Cerimônia emocionante e linda!! Festa maravilhosa em tudo. Tudo de muito bom gosto. Parabéns aos noivos e aos organizadores.

Poste um comentário