15 Anos da Ciça

Recepção: Propriedade da família

 

Que saudades eu estava de vir aqui no blog e postar uma festa para vocês.

Os últimos cinco meses não foram comuns, né?! O planeta todo foi surpreendido pela ordem de ficar em casa e não aglomerar. As festas foram adiadas porque nada mais deliciosamente aglomerado do que uma boa festa.

Mas aos pouquinhos, estamos voltando a comemorar as grandes datas e o aniversário da Ciça foi nosso “rentrée”. Detalhe:… ela não sabia. Foi uma festa surpresa preparada cheia de amor pela mãe, a Lenita.

Eu já conhecia a Lenita porque ela é amiga de algumas clientes muito queridas aqui da casa. Fiz muitas festas onde ela estava e agora chegou a vez dela me ligar para preparar essa bagunça boaaaaaaa!!!!

Obedecendo as orientações da vez, foi decidido que o palco de tudo seria uma propriedade da família onde ainda não foi construído nada. Ou seja, um espaço ao ar livre, e totalmente livre de tudo (risos).

 

Nada construído. Apenas a natureza que ali brotou sem a interferência do homem, cheia de árvores da mata atlântica mas nenhuma infra estrutura para os caprichos humanos.

Ela me levou lá e disse: _ Tem coragem? (risos)

Eu topei. Claro que topei. Um vistão lindo para o Cristo Redentor, um amor enorme dessa mãe e eu já imaginando a festa toda naquela tela em branco. Adoro isso! Amo muito a minha profissão.

Partiu criar!

Lenita me deu algumas referências sobre nossa debutante. Carioca apaixonada pela cidade maravilhosa ganhando festa surpresa de frente para o Cristo Redentor, então, já tínhamos o tema: o Rio de Janeiro e suas belezas.

Perguntei as cores preferidas de Ciça, os esportes que gostava e descobri uma super “girl” que estuda na escola americana, é skatista, curte asa delta … praia. Mãos na massa!

 

Não tínhamos cozinha e sugeri que fizéssemos a festa com food truck que mais carioca, impossível.

O menu?

Coisa de carioca…mini hamburguers com fritas dos mais diferentes sabores, tapioca, pipocas gourmet, sorvetes e biscoito Globo.

Fórmula garantida de sucesso.

Afinal, quem não gosta, né?!

 

Nem vou contar os detalhes do cardápio de toppings, blends, sabores e loucuras mas quem esteve lá, não vai esquecer. Só olha essa foto das opções de pãezinhos e vai imaginando o resto da viagem.

Parti também para uma ambientação do espaço com móveis de fibra, madeira e ferro fazendo uma integração com a natureza em volta e garantindo conforto sem pesar a mão no clássico.

A festa seria conservadora no número de pessoas como mandam os cuidados necessários no atual contexto. Então, o espaço que não era tão grande assim, atendeu muito bem. Mas ele precisava se vestir para a festa, claro.

Foi aí que comecei o projeto de luz que daria aquele toque colorido que a gente adora.

Entraram refletores especiais para atingir as copas das árvores, spots para pontuar plantas e ambientação, e ainda focos direcionados para destacar o que precisava de uma atenção especial.

A luz é aquele pó de pirlimpimpim. Sempre dou uma enorme atenção a esse ponto. Faço questão de definir posicionamento, intensidade, tom.

Cada cantinho que eu ilumino é pensado para despertar emoções. A luz tem esse papel e eu dirijo a cena para que o recurso seja bem aproveitado.

Usei flores para colorir ainda mais, pontuando aqui e ali com aquele toque que só elas dão. Escolhi diferentes espécies na construção da riqueza visual que provocaria mas também trazendo para a festa, a natureza viva.

Muitas hortênsias, esporinhas, lisianthus , glicíneas e folhagens nobres entraram na produção.

Velas também foram convocadas. Construí um pergolado para ser o cantinho mais fofo da produção. Nele, estaria abrigado o bolo e mais algumas coisitas que contarei agora.

Em qualquer festa, o cantinho do bolo é sempre o mais fotografado. é assim, digamos o backdrop favorito porque é a síntese de tudo que a festa propõe. Coloquei lá até uma prancha de surf kkkk. E não era qualquer prancha, não. Essa teve traço em giz da imagem da festa e o nome da nossa Ciça. Casquinha que eu tirei do nosso fotógrafo que tem como identidade secreta, ser um Hiper Urra! Design Gráfico. Ele não negou. Debruçou na prancha e fez a arte pra mim.

Lá também estava o skate da Ciça. O mesmo que já acompanha há anos. Ela nem acreditou quando percebeu ele lá!

O pergolado cobriu-se de paisagismo, treliças de galhos, lanternas e um caramanchão de glicíneas brancas que deram aquele toque de terra encantada ao setor.

 

      

       

Gosto muito de criar um entorno que “abrace” esse cantinho das delícias.

Afinal, que todo mundo gosta dele, a gente já sabe, mas sendo ainda um túnel mágico que transporte a todos para um mundo distante, aí é Mastercard, né?!

Obedecendo os protocolos de segurança, não expus os doces naquela tradicional e linda mesa enorme e cheia de pecados.

Eles foram arrumadinhos em caixas que ganharam uma roupagem personalizada e super conectada com a festa. Surpresa minha para a nossa querida Ciça.

Desenhamos uma imagem para ser a identidade visual da festa com suas cores, tema e, é claro, o icônico e bafônico Cristo Redentor que se multiplicou nas caixinhas e também nas almofadas. Tudo surpresa, não só para a Ciça mas para a mãe dela também. Adoro!!!!!!! As caixinhas eram verdadeiras arcas do tesouro. Nelas, a fatia de bolo de comer rezando, recheado de doce de leite, brigadeiro ao leite e guanache de chocolate branco. (O bolo da mesa era fake para que não houvesse contaminação)

Também estavam lá dois brownies , um de doce de leite e outro de brigadeiro, embrulhadinhos em celofane seguindo todos os procedimentos de sanitização e de gostosura.

Acabou? Nãoooooooooo!!!!!

Seis brigadeiros daqueles que a gente gosta, com sabor de infância mas vestidos para festa com o glamour que a gente admira: ao leite, branco com chocoball perolizados e crocantes, ninho com Nutella, churros cheinhos de doce de leite dentro e …e…e… ele: Sua Alteza, o Brigadeiro de Chokito. Pessoal…vocês não sabem o que era esse brigadeiro.

Quem tem mais de 40 anos vai dizer sem pensar: leite condensado, caramelizado, com flocos crocantes cobertos por um delicioso chocolate Nestlé!

Brigadeirização do pecado pelas mãos dos meus confeiteiros masters que não poupam esforços na arte de encantar.

Olha bem aí. A imagem fala mais que as palavras.

Tudo registrado pelas lentes sensacionais do Ricardo Pereira e divando em filme para as câmeras de Beto Santoro (da BV1 Produções).

As fotos eu já estou postando (algumas, é claro, porque o material é enorme) para deleite de vocês.

O filme, a gente vai esperar mais um pouquinho. Mas vou postar aqui quando ficar pronto.

Voltem! E a gente fez o registro do trio.

Como é bom trabalhar com esse time!

Aliás, maravilha é trabalhar em time que se entende, que se completa, que se socorre.

Todo mundo joga junto.

Isso é tão fundamental para um sucesso de evento!

Quem trabalha com festa assume missão importante de realizar sonhos. Tem que acontecer.

E tem que ser lindo.

Gente, essa clique aí do lado é único que não é assinado pelo Ricardo.

Foi de celular mesmo por isso a qualidade não está igual mas não quis deixar de publicar.

O Parabéns foi logo na abertura da pista de dança.

Sim, tivemos pista de dança.

Com espaço para não aglomerar, som mais baixo um pouquinho para não incomodar os vizinhos que ainda podem sofrer dos males do confinamento mas, não menos, animada e feliz.

O Parabéns também contou com a, “de lei!”, hohomenagemmenagem das amigas de falaram de improviso e se emocionaram.

Na foto, as irmãs da Ciça, ao lado dela nesse momento tão especial. Ela merece!

A festa teve também um lance legal demais.

Na chegada, cada um escolhia sua pulseira.

Colocamos no check in três cores que já falariam tudo:

VERMELHO, nada de toques por enquanto

AMARELO , contato moderado

VERDE, aceitando Hi-Fives e apertos de mãos. Desde que lavando-as toda hora,né?!

Foram muitas medidas para que tivéssemos um ambiente seguro e só alegria.

-Ambiente ao ar livre

-Grupo pequeno – apenas 30 convidados, família e BBFs

-Na portaria, máscaras descartáveis à vontade para socorrer as emergências

-Móveis e ambiente sanitizados antes do inicio do evento

-Doces embalados com a proteção necessária

-Bebidas não circulavam em bandejas. Eram retiradas pelo próprio convidado diretamente no balcão que servia em descartáveis e com os cuidados necessários

-Álcool em gel disponibilizado em cada ponto de serviço, banheiros, pias e lounges

-Lencinhos para higienização das mãos também estavam disponíveis

Além de muita água e sabão para a lavagem constante das mãos.

 

Bem, tenho certeza que vocês, que estão acompanhando essa narrativa devem estar loucos para ver o ANTES e DEPOIS.

Aqui vai:

 

O antes…

E o depois…

 

Na saída, os convidados foram presenteados com uma escultura assinada pela artística plástica Denize Torbes, amiga da Lenita e professora da Ciça; uma réplica do pão de açúcar onde o bondinho era feito de sementes encontradas na Amazônia como o buriti, a jarina, o olho de boi e o tento olho de cabra. Lindo!Adequado!

Pausa para a foto da galerinha linda que foi lá pela Ciça. Eita, idade linda, né?! Eles se gostam tanto… tudo é tão intenso.

Mas adulto também tem turma e as amigas das mães também fizeram parte desse dia tão bonito. “As Billions” como elas divertidamente, se chamam.

Olha elas aí, posando para a posteridade.

A festa foi, do começo ao fim, uma explosão de alegria, carinho, celebração. Mas com bastante espaço na pista para não colar muito.

A Ciça é muito querida e as amigas da mãe, mais animadas que as adolescentes. (risos)

Claro!

Todos sabemos que eles são mais tímidos mesmo. Normal da idade, né?!

Lá estavam também minhas clientes mais que queridas e de muitas festas inesquecíveis.

Soledad e Lenisa são amigas da Lenita. Afinal, funciona assim mesmo.

Uma pessoa querida que eu tenho o privilégio de atender, traz outra, que traz outra. E tudo vai virando família e tem que ter foto.

A gente aglomerou rapidinho, tá?! Só um clique. (risos)Mas é muito amor envolvido, gente!

     

Ciça:

Adorei te conhecer e preparar com sua mãe essa surpresa inesquecível para você.

Escolhi essa foto onde estou acendendo a vela para todos cantarem Parabéns para você para encerrar esse post porque ela representa exatamente esse reconhecimento de como é bom viver.

Parabéns pela vida!

Outros aniversários virão mas tenho certeza que essa vai ficar para sempre no seu coração.

Quando recebi aquele seu áudio no Whatsapp no dia seguinte, meu coração pulou de alegria. Que realização para mim, saber que a missão foi cumprida. Que o mundo te abrace muito ainda, que as alegrias sejam constantes e que o Cristo sempre te abençoe em todos os momentos.

 

Beijo enorme em todos!

Deixe seu recadinho sobre essa festa aqui nos comentários!

 

1 Comentário
  • Ricardo M R Pereira
    Postado às 09:54h, 18 agosto Responder

    Festa linda, com gente feliz! E parabéns Flávia, por transformar o local e criar uma espaço tão lindo para um 15 anos surpresa!!!

Poste um comentário